Debatedores cobram em reunião “segunda abolição da escravatura”

Dia da Consciência Negra terá sessão especial no Plenário do Senado
19/11/2019
Dia da Consciência Negra
23/11/2019

Debatedores cobram em reunião “segunda abolição da escravatura”

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

O Brasil precisa de uma segunda abolição, afirmaram ontem os participantes da audiência pública destinada a debater as ações afirmativas em favor da população negra. A reunião da Comissão de Direitos Humanos (CDH) celebrou o Dia da Consciência Negra, comemorado amanhã, dia da morte de Zumbi dos Palmares (1655-1695), último líder do Quilombo de Palmares, em Alagoas, que lutou para preservar o modo de vida do povo africano.

De acordo com os convidados, o país precisa avançar em políticas públicas e ações afirmativas capazes de reduzir a desigualdade e melhorar os índices sociais e econômicos da população negra.
O evento teve como convidados Marcia Maria da Silva, da Articulação Nacional de Psicólogos Negros; Artur Araújo, da Educafro; Carlos Moura, da Comissão Brasileira de Justiça e Paz; Leonardo Santana, advocacy da Rede Justiça Criminal; Humberto Santana Jr., do Instituto Federal de Brasília (IFB); Ádna Santos, da Subsecretaria de Políticas de Direitos Humanos e de
Igualdade Racial do Distrito Federal; e a consultora legislativa Roberta Viegas, do Comitê do Programa Pró-Equidade, Gênero e Raça do Senado.

Autor do pedido de realização da audiência, Paulo Paim (PT-RS) lembrou que o Brasil viveu por mais de 400 anos em regime de escravidão colonial, o mais longo que se tem notícia.
— Quanto tempo será ainda preciso aguardar para que pretos, pardos, brancos, LGBTs, idosos, mulheres, jovens, pessoas com deficiência tenham a mesma oportunidade neste país? Todos nós fazemos parte de um único universo, somos todos irmãs e irmãos.

Fonte: Jornal do Senado, 19/11/2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Follow by Email
× Fale conosco